fbpx
0

Total 0,00 €

Escrito por

Dicas para cuidar as suas suculentas no interior durante o inverno

 

As suculentas são consideradas plantas de baixa manutenção, mesmo quando estão em ambientes fechados. As folhas e caules retêm água como uma adaptação aos climas áridos.

São excelentes plantas para utilizar no interior. Quando cultivadas em vasos ao ar livre podem ser colocadas dentro de casa durante o inverno, para proteção das temperaturas frias.

 

 

 

1. Mantenha as suculentas aquecidas e iluminadas

Coloque as num local onde receba  pelo menos 3 a 4 horas de luz solar. As suculentas precisam de menos luz durante o inverno do que quando estão crescendo ativamente durante o verão. Sobrevivem com luz indireta durante o inverno.

Mudanças extremas de temperatura podem também prejudicar as suas suculentas. Sugerimos que as leve para o interior antes que as temperaturas de inverno caiam abaixo de zero. Escolha um espaço onde a temperatura mínima se mantenha entre 10 a 13 °C durante o inverno. Muitas suculentas, como Aeoniums, não toleram temperaturas mais frias.

 

2. Água com pouca frequência

As suculentas têm esse nome porque armazenam água nas suas folhas, raízes e caules, exigindo muito menos regas do que outros tipos de plantas. Regas em excesso pode causar o apodrecimento das raízes.

Mantenha as suas suculentas em recipientes que não retenham agua, sempre que regue a agua deve escorrer pelo fundo. Regue as suculentas profundamente, mas com menos frequência no inverno.

Quando estão dormentes, as suculentas,  não usam tanta água como quando estão crescendo ativamente.  Sugerimos que as regue uma vez a cada um ou dois meses.

 

3. Fertilize uma vez

Forneça nutrientes as suas suculentas uma última vez no final do verão.

Suculentas só precisam de fertilizantes regularmente durante o período de crescimento ativo, elas deixam de crescer quando a temperatura desce e o nível de luz reduz.

O excesso de fertilizante faz com que as suculentas desenvolvam folhas macias, mais sensíveis a podridões.

 

4. Verifique regularmente se há pragas nas suas suculentas

Verifique as folhas todos os meses para ver se há pulgões ou cochonilhas. Procure também na parte inferior das folhas e raizes.

Se tiver alguma suculenta infectada, afaste das outras plantas. Encha um borrifador com três partes de álcool isopropílico misturado com 1 parte de água e borrife na planta para matar as pragas. Repita a aplicação de álcool isopropílico até que todas as pragas tenham desaparecido.

 

 

Escrito por

Suculentas residentes ao frio

 

 

Porque é que o frio danifica mais umas variedades do que outras?

 

Depende da origem das variedades e como foram evoluindo para resistir ao frio.
Existem suculentas que armazenam água nas suas folhas para sobreviver à seca, são principalmente de climas quentes e secos. Mas algumas variedades têm origem em climas secos e frios - e essas variedades são as que não congelam, sendo as mais resistentes ao frio.

 

Podemos dividir as suculentas em 2 grandes grupos:


‘HARDY’ ou resistentes

Suculentas que toleram geadas e podem permanecer ao ar livre em temperaturas abaixo de zero. Muitas suculentas resistentes mudam de cor ou ficam dormentes, e até podem perder as suas folhas para sobreviver ao frio do inverno. No entanto, outras proporcionarão interesse visual durante todo o inverno. Na verdade, estas suculentas crescem melhor ao ar livre do que dentro. Será estas suculentas que vamos falar mais em baixo

‘SOFT’ ou tenras

Não tolerantes à geada. Essas variedades devem entrar em casa antes que as temperaturas noturnas fiquem abaixo de zero. Devendo voltar para fora quando o tempo quente e ensolarado voltar. Neste grupo estão as Crassulas, Aeoniums, Euforbias e Kalanchoes entre as suculentas mais sensíveis.

 

Quais são as variedades de suculentas mais resistentes a climas frios?

Muitas variedades de suculentas resistem em zonas com invernos frios, até mesmo neve (se houver boa drenagem) e períodos de seca de verão (comum em climas mais frios).

Os principais grandes grupos são: Sedum e Sempervivum. Menos conhecidas são Rosularia, Delosperma e Orostachys. Certas espécies de agave e cactos também podem lidar com tudo, exceto claro climas com frio extremo.

 

Sedum

 

Ótimos ​​como coberturas do solo e em jardins rochosos, terraços e vasos suspensos. No entanto Sedums de folhas maiores (como Sedum burrito) são menos tolerantes ao frio húmido e precisam passar o inverno em ambientes protegidos, como dentro de casa ou em estufas. 

 

Sempervivum

 

Assemelham-se a echeverias, mas as rosetas têm folhas mais finas e pontiagudas e uma forma esférica mais compacta. 

  

Rosularia

Similar aos sempervivums e tem necessidades muito semelhantes.

  

Agaves

resistentes ao frio (se mantidas secas), algumas variedades podem ir a temperaturas baixo de 0ºC.

 

Delosperma

 variedade com flores acetinadas, semelhantes a margaridas, em tons brilhantes de rosa, laranja, vermelho, amarelo, roxo e combinações dos mesmos. Variedade excelente para usar em jardins rochosos.

 

Escrito por

Dicas para cuidar das suculentas durante o inverno

As suculentas são as plantas ideais para dar uma aparência deslumbrante e colorida aos seus espaços.

Sendo visualmente atractivas e de baixa manutenção, não admira que tenham se tornado tão populares! 

Mas é importante cuidar delas durante os meses de inverno. As temperaturas baixas ou geadas pode ser prejudicial a certos tipos de suculentas. Algumas podem precisar de ser protegidas!

 

As suculentas são resistentes ou não ao frio?

Suculentas têm origens com climas quentes e áridos, as temperaturas frias podem ser difíceis para elas, em especial nos dias onde há formação de geadas.

Sempervivums, algumas agaves e alguns sedums devem sobreviver a geadas profundas e neve no solo sem qualquer proteção. As plantas no solo crescem melhor e têm mais probabilidade de sobreviver às geadas do que as dos vasos.

Algumas suculentas, como Echeveria, Crassula e Aloe, precisam de proteção contra geada, quando a temperatura cair abaixo de 7 graus Celsius. 

Mas a maioria das outras suculentas podem sobreviver quando a temperatura está acima de 4 graus.

Independentemente da espécie, nunca deve ter as suas plantas suculentas em temperatura congelante. O motivo é simples: as suculentas armazenam muita água dentro de suas folhas, troncos e caules e, quando a temperatura congela, a água se expande, rompendo a membrana das células.

Eventualmente pode levar a sua morte.

Como?

Traga-os para dentro de casa

Se possível, é sempre uma boa solução trazer as suas suculentas para dentro durante o inverno.

Quedas extremas de temperatura são raras, mas basta uma noite fria para danificar suas plantas. 

Escolha um local onde a temperatura não baixa de 8/10 ° C. Apenas certifique-se de que recebem de 3 a 4 horas de luz solar indireta por dia. 

 

Estando no interior é importante a verificar também os insetos, como cochonilha e pulgões. Quando estão em espaços fechados terão mais tendência de aparecer, esteja atento e trate de imediato!

Reduza a rega já no final do outono

As suculentas ficam dormentes durante os meses de inverno, por isso precisam de menos água e nutrientes durante esse período.

Assim, pare de regar  quando as temperaturas começam a descer e os dias a ficarem mais curtos. 

 

Reduza para uma vez por mês, mas também é uma boa ideia verificar o nível de humidade do solo antes de regar. Regue só quando o solo estiver completamente seco! 

Certifique-se de que o solo tenha uma boa drenagem

Certifique-se de que o solo onde elas estão tem uma boa drenagem, pois as raízes húmidas podem matar as suas suculentas. 

Para plantas de interior ou em vaso, pode adicionar areia ou perlite para melhorar a drenagem e arejamento do solo. 

 

Comprar perlite

Cubra suas suculentas

Se souber que as temperaturas baixas estão a chegar, ou que vai haver uma noite onde pode ocorrer geadas, deve cobrir as suas suculentas para proteção. 

As mantas térmicas podem ser muito úteis pois protegem contra neve, geada e ventos fortes. Apenas certifique-se que se for por períodos longos que as plantas precisam de luz solar e boa circulação de ar, não as deixe cobertas por mais tempo do que o necessário. 

Comprar manta termica

 

Escrito por

As cores vivas nas suculentas durante o inverno

O porquê das cores vivas nas suculentas durante o inverno

 

 

As suculentas desenvolvem cores deslumbrantes em resposta às temperaturas mais frias, bem como a outros stresses ambientais, como mudanças na água e na luz durante os meses de inverno. As plantas produzem pigmentos diferentes durante essas mudanças ambientais para se protegerem. Esses pigmentos, como clorofila (verde), carotenóide (amarelo a laranja) e antocianinas (vermelhos a roxos) desempenham um papel importante durante o processo de fotossíntese. 

 

CLOROFILA (VERDE)

A maioria das suculentas fica verde na sombra porque a clorofila é responsável por capturar a luz do sol para manter o processo de fotossíntese.

 

ANTOCIANINAS (VERMELHO / ROXO)
À medida que a planta é exposta a temperaturas extremas ou ao aumento da exposição ao sol, as células da planta contêm mais antocianinas. Essas antocianinas protegem a planta contra a superexposição à luz ultravioleta, bem como contra mudanças extremas de temperatura. As antocianinas são mais estáveis ​​em temperaturas mais frias. É por isso que vemos as suculentas mais coloridas nos meses de inverno.

 

 

 

CAROTENÓIDE (AMARELO)

Ao longo do verão, quando a fotossíntese ocorre em grande velocidade, grandes quantidades de pigmentos que parecem verdes (clorofila) são produzidos e o carotenóide é oculto. No entanto, quando a temperatura cai e a atividade fotossintética diminui, a produção de clorofila também diminui e sob a influência do carotenóide pode-se observar mais amarelo nas suculentas

 

Siga-nos através do